Meu Diário
18/11/2010 07h53
Espaço novo - Mais um cordel lançado
             Foi no encerramento da Mostra SESC Cariri, da cidade do Crato, na Praça da Sé, na noite do dia 18/11/2010, que o poeta Pedro Ernesto Filho lançou mais um de seus trabalhos, desta vez em parceria com o poeta e professor Aldaci de França. Entre diversas outras manifestações da arte popular, Pedro Ernesto lançou o cordel intitulado EXEMPLO DE CANTORIA, onde foram selecionados dois gêneros da arte cantada, no caso, um mote em sete sílabas e um galope à beira-mar. Veja uma breve amostragem do presente trabalho:


Mote:
Faça das lições da vida
seu eterno aprendizado.

PE 
Se alguém lhe disser um não
aja com calma e prudência,
não invista violência
a fim de buscar razão,
quem age como patrão
poderá ser empregado,
para quem for moderado
o tempo mostra a saída
- Faça das lições da vida
seu eterno aprendizado.

AF
A vida é quem mais traduz
o mistério inexplicável,
ninguém será tão notável
como a mais sublime luz,
pois o peso de uma cruz
feriu, deixou machucado,
mas quem nela foi cravado
não reclamou da ferida
- Faça das lições da vida
seu eterno aprendizado.

PE     
Não pense que sabe tudo,
pergunte ao experiente,
faça do campo da mente
acúmulo de conteúdo,
o mundo é um mestre mudo
por tempo indeterminado,
quem for mais equilibrado
ganha a missão preferida
- Faça das lições da vida
seu eterno aprendizado
 
AF     
Nunca perca a altivez
diante o que está fazendo
nem vá ficar se rendendo
a quem o mal já lhe fez,
não se dobre à mesquinhez
dos que o querem superado
para não viver frustrado
lembrando a causa perdida
- Faça das lições da vida
seu eterno aprendizado.

Galope à beira-mar


PE       
Pensando em Jesus eu conquisto uma sé,
sonho com as coisas de um mondo distante
encontro a poesia de forma brilhante
farta, prazerosa, robusta e de pé,
ficando vaidoso me pergunto até
o porquê da vida que me faz lutar
se pouco é preciso para vislumbrar
a glória do verso sem dificuldade
mas isto não tira a minha humildade
- nos dez de galope da beira do mar.

AF          
E pensando em Jesus, nossa majestade,
encontro solução para os meus problemas,
supero os contrários e quebro as algemas
que um dia impediram minha liberdade,
um novo horizonte de felicidade
começa a surgir e passo a contemplar,
quando um céu de estrelas vem me iluminar
aí, sim, recupera toda autoestima
porque sigo dando uma volta por cima
- nos dez de galope da beira domar

PE      
Implorando a meu Deus, ele me dá rima,
implanta uma estrela no meu firmamento,
nasce a cantoria, cresce o sentimento,
e a mãe natureza me aplaude e me anima,
é quando o vernáculo de mim se aproxima
e no alto da trova começo a vagar,
montanhas de versos se geram no ar,
eu passo por elas, faço que não vejo
tentando esconder o meu maior desejo
- nos dez de galope da beira do mar.

AF    

Deus inspira a verve deste sertanejo
colocando ideias dentro do juízo,
e eu muito as transformo em grande improviso
no meu sentimento na sátira e gracejo,
o trabalho é árduo, por isso pelejo
em busca do melhor para apresentar,
Deus é meu bom suporte e vem me ajudar,
meu melhor apoio em quem sempre me encosto
cantando o que sonho, vivendo o que gosto
- nos dez de galope na beira do mar

PE    

Na graça divina, sem medo eu aposto
porque é grandeza e advém da bondade,
tem ouro da sorte na simplicidade,
e a quem for mais humilde amo e não desgosto,
dos ombros malditos eu me desencosto,
olho para os céus e vejo o sol brilhar,
e o anjo da guarda vem me consolar
trazendo um buquê que Jesus reservou
só para que eu fique feliz como estou
- nos dez de galope da beira do mar.

AF      

Foi, sim, Deus que me fez da forma que sou
com minhas virtudes, defeitos também,
falou tudo a mim e para mais ninguém
o mundo assistiu, só a vida escutou,
e para ele próprio sempre revelou
que a vida é assim e ninguém vai mudar,
é perda de tempo se querer tentar
mistério que Deus reservou para a gente,
ninguém me convence de que é diferente
- nos dez de galope da beira do mar.


  

Publicado por Pedro Ernesto Filho em 18/11/2010 às 07h53