Meu Diário
18/10/2009 08h30
Espaço novo - Academia em foco
Da direita para a esquerda: Aldemá, Maércio, Eugênio, Edésio Batista, Carlos Henrique, Pedro Ernesto, Jorge Carvalho, Luciano, Zé Joel,Josenir, Williana, Mana, Rosário e Willian Brito.

ACADEMIA DOS CORDELISTAS DO  CRATO FAZ REUNIÃO

 
                Membros da Academia dos Cordelistas do Crato se reuniram ontem, 17/10/2009, às 16 horas, na sua sede, Morada da Poesia, localizada na praça Cel. Filemon Teles s/n, na cidade do Crato-CE, para discutir assuntos de interesse da entidade.   
               Sob o comando do presidente, Maércio Lopes, a reunião foi aberta já com a discussão sobre a programação do Projeto GeoparK, buscando a viabilidade da participação ativa da Academia nos seus eventos culturais. Na oportunidade, ficou estabelecido que a Academia se fará presente em toda a programação que se estenderá do dia 03 ao dia 07 do mês de novembro do ano em curso. Em seguida, levou-se à discussão a possibilidade do ingresso de novos poetas nos quadros da Academia. Outro ponto alto da sessão foi a viabilidade de se produzir regularmente uma revista cultural, cujo lançamento contribuirá para o enaltecimento dos vinte anos da entidade. Debateu-se em torno do assunto a importância da Academia nas manifestações da literatura de cordel contemporânea, principalmente no Cariri, além de sua missão de produzir, pesquisar e difundir a arte do povo, o que justifica o surgimento de um permanente veículo de comunicação que registre e faça perdurar seus feitos artísticos e memoráveis. Dando os primeiros passos para a realização da ideia, foi criada a comissão editorial da revista, que ficou constituída por Willian Brito, Maércio Lopes, Pedro Ernesto e Anilda Figueiredo.               
 

Publicado por Pedro Ernesto Filho em 18/10/2009 às 08h30
 
17/10/2009 08h57
Espaço novo-50 - Estrofe da semana
Encerrando, no espaço novo, a sessão estrofe da semana, agradecemos a todos pelas visitas e comentários. Em breve, daremos início a outra modalidade. Continue conosco.

Não há quem negue a beleza 
da poesia nordestina

(Mote sugerido pelo poeta Ademar Macedo, de Natal-RN)


Só se for doido barrido,
alienado de tudo,
inimigo do estudo,
de bom senso desprovido;
se nasceu foi de enxerido
pois Deus não lhe deu a sina,
esquecido da doutrina,
um frustrado sem defesa
-Não há quem negue a beleza
da poesia nordestina.
  
Quem é que não dá valor
a festa de cantoria,
onde a viola inicia
um traslado de amor,
na verve de um cantador
a musa se inspira e trina,
a mensagem campesina
surge mostrando a grandeza
-Não há quem negue a beleza
da poesia nordestina.

Quem não gosta no sertão
da viola sertaneja,
no tamborete a bandeja,
na latada um lampião,
depois da renovação
a toada se aglutina
a dupla cantando ensina
preservar a natureza
-Não há quem negue a beleza
da poesia nordestina.
  
 Poeta canta o que pensa
das coisas de um casarão,
onde a sombra do oitão
chega sem pedir licença;
o queijo feito na prensa
riquíssimo de proteína,
a tocha da lamparina
triste no canta da mesa
-Não há quem negue a beleza
da poesia nordestina.
 
Eu sei que a sanfona é bela
mas a viola é também,
afirmo que essa tem
mais beleza que aquela,
o vate que toca nela
recebe a graça divina
e no momento em que afina
o verso sai com firmeza
-Não há quem negue a beleza
da poesia nordestina.
 

Publicado por Pedro Ernesto Filho em 17/10/2009 às 08h57
 
03/10/2009 09h43
Espaço novo-49 - Estrofe da semana
Estrofe extraída da introdução do Livro Cidadania do Repente

Este livro é um presente
para o qual persegui meios
para atender aos anseios
de um público independente.
Tentei ser eficiente
mas não sei se fui capaz,
se não fui tão eficaz
mas me esforcei para ser
- Se mais nada eu escrever
já estou feliz demais.

Publicado por Pedro Ernesto Filho em 03/10/2009 às 09h43
 
27/09/2009 07h20
Espaço novo-48 - Estrofe da semana
Versos extraídos de um poema de dez estrofes.

Se você é profundo na gramática,
tem talento em regência e concordância,
produz versos com métrica e elegância
conservando os princípios da temática,
tem ideia moderna, boa e prática,
utiliza um estilo todo seu,
perdeu conta dos livros que já leu,
sendo assim eu respeito os seus mandados
- Só aceito os meus versos criticados
por poetas mais sábios do que eu.
 

Publicado por Pedro Ernesto Filho em 27/09/2009 às 07h20
 
19/09/2009 08h38
Espaço novo 47 - Estrofe da semana

Conceituando saudade, assim disse o poeta:

Saudade é foto amarela
que um filho guardou dos pais,
depois que os pais faleceram
da foto ele foi atrás,
de tanto guardar, perdeu;
procurou, não achou mais.


Publicado por Pedro Ernesto Filho em 19/09/2009 às 08h38



Página 4 de 14 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 » [«anterior] [próxima»]